Resenha no site francês Spirit of Metal

Screen Shot 2016-08-03 at 12.06.54 PMTradução livre por Karina Furtado

Desde o primeiro suspiro, o grupo brasileiro surge com um sério desafio

A jovem banda paulistana de heavy metal melódico e alternativo, Valiria, pouco conhecida fora de sua terra natal, surge com uma proposta promissora dentro da cena female fronted. Dito isto, desde 2014 havia um certo vácuo na cena local, ano da formação do grupo sul-americado, e de seu primeiro “bebê”, Blind Faith, um EP produzido pela própria banda de 5 faixas ao longo de seus 24 minutos de audição. O que significa que o grupo lançou mão de uma margem de conforto e flexibilidade, que de fato, em suas configurações, passagens, mixagem e detalhes, nota-se que a produção sofre de pequenas notas residuais. Inspirado pela dinâmica percursiva de Lacuna Coil, a voz numa pegada Evanescence, e uma atmosfera que combina We Are The Fallen e Autumn, com uma pitada de Kingfisher Sky, o quarteto brasileiro reserva uma primeira audição cativante e poderosa, mas sem excessos, bem melódico, mas sem sentimentalismo ingênuo, e riffs bem dosados que casam bem com as harmonias. O grupo foi bem humilde em sua abordagem. Além disso, uma inteligente mistura de influências, um toque pessoal perceptível em diferentes passagens, e diversas variações atmosféricas, conferem a este penetrante trabalho uma natureza sobre tudo, intimista, imprimindo inspiração e originalidade. Ainda, no coração da mensagem musical temos a também vocalista Laís Tomaz, Luccas Vasconcelos (guitarra), Rodrigo Sughayyer (baixo), e Sergio Barsant (bateria).

Por um lado, a banda tem um ritmo bastante contagioso, com partes mais simplistas e outras com efeito mais belo. Mas nisto há armadilhas que o quarteto deve evitar mais tarde, se não quiserem cair na armadilha de soarem apenas agradáveis e não mais impactantes. Primeiramente, um zumbido de baixo assinado por Rodrigo Sughayyer, atinge nossos tímpanos como uma explosão nos primeiros riffs de “One Day”, faixa de metal atmosférico, bastante melódica, nos moldes da batida enérgica de Lacuna Coil, e um pouco de Autumn ao fundo. Em meio a um canteiro de guitarras repletos de brasas encandescentes, a carismática vocalista Laís Tomaz, detém um timbre cintilante e médio altamente impactante. Nos remetendo a Amy Lee, caminha com facilidade, especialmente em refrões deliciosos e imersivos, não diferente de Evanescence. Algumas falhas na precisão da voz não me impedem de chegar a essa conclusão. Nessa mesma energia, sons inebriantes de uma guitarra distorcida nos levam a “Lies”, uma faixa rebelde, onde a daçura se transforma em um formidável predador. Nos moldes de Lacuna Coil, a instrumentação segue expandindo sob um ritmo fulminante, mas seguindo ainda um groove melódico bem linear, e por vezes, cansativo. Mas os ataques repetidos da guitarra nos levam a um velado headbanging. Finalmente, nessa dinâmica, uma intensa introdução ditada por riffs cortantes nos imerge no caldeirão borbulhante de “Shot Me Down”, um heavy metal melódico comovente e cativante na linha de Kingfisher Sky e um toque de Autumn. Os efeitos de reverberação no vocal dão um toque especial à voz da princesa. Nós descobrimos ainda uma praia ácida, um refrão intoxicante onde a simbiose entre os membros é surpreendente. Em suma, somos confrontados por uma faixa semelhante a um hit poderoso, equipado com toda a força e sedução juntamente com todo o corpo osquestral envolvido.

Por outro lado, começamos uma parte mais lenta, sem perder qualquer alívio, de caráter acústico. Assim, o soar de sinos aspiram riffs poderosos no início de “Lullaby for Madness”, títudo de uma inspirada, melódica e grudenta faixa, não muito diferente de We Are The Fallen. Essa característica se revela em sua “estrutura bíblica”, garantindo uma feliz ligação entre versos robustos e refrões pegajosos, que em conjunto com a roupagem da deusa em sua oscilante e brilhante oratória, detém a chave que irá magnetizar mais do que uma alma rebelde. No mesmo ritmo, “Come To Me”, por sua estrondosa atmosfera oriental, lembra “Xandria” na fase “Salome”, e oferece sua cota de fascinação com um refrão bastante hipnótico. Propício à captura dos nossos sentidos, algumas passagens soam genuínas, porém descontraídas, e traços melódicos refletem nuances muito finas. Nos surpreendemos então, ao ver a bela flertar com notas altas, delicadamente moduladas e próximas à perfeição e nos leva a revisitar a história e reviver momentos mágicos, desencadeando calafrios e gatilhos. A carga emocional é realmente forte.

Esse primeiro trabalho nos ajuda a identificar o já dito potencial do quarteto brasileiro Valiria, cheios de inspiração, revelando serem, de fato, capazes de unir um sensível metal melódico e atmosférico à vocais femininos e todas as influências acima citadas. O grupo aprendeu muito com seus pares, e mesmo que ainda tenha alguma dificuldade em imprimir um pouco mais de identidade artística própria, reviveu em suas escalas e arpegios com brio, com um toque de originalidade, dada a combinação de uma série de notas e estilos a que se refere. Ainda é necessário melhorar na precisão vocal, diversificar o repertório, talvez incluir baladas, instrumental, duetos, para que tenham um campo ainda maior. Mas nossos monges ainda tem bastante tempo pra se aprimorar, expandir seu caminho, a esperança prevalece. Fiquem atentos…

Fonte: http://www.spirit-of-metal.com/album-groupe-Valiria-nom_album-Blind_Faith-l-fr.html%2014%20/%2020?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+SpiritOfMetalWebzine%2Ffr+%28Spirit+of+Metal+Webzine+%28fr%29%29

Valiria é destaque no Women of Metal

1891297_597676360320250_1879606270_nValiria será destaque durante o mês de Agosto no programa Women of Metal da rádio estadunidense Insane Realm Radio. O programa existe desde 2012 e vai ao ar todas as quintas-feiras as 23h e todos os sábados as 22h.

Além da presença das músicas do EP Blind Faith durante as transmissões, a banda também terá uma entrevista conduzida pelo apresentador Jayson Shell.

A rádio pode ser ouvida através dos links abaixo:
Website: http://bit.ly/1QE0DHl
TuneIn: http://bit.ly/1TYlACH
Streama: http://bit.ly/1QY6Tc1

A banda também estará presente no chat durante as transmissões (em inglês) em http://bit.ly/1RvBdLY

Blind Faith EP

Blind Faith - cover

Temos o orgulho de apresentar nosso primeiro EP, Blind Faith.

1 – One Day
2 – Lies
3 – Lullaby For Madness
4 – Come To Me
5 – Shot Me Down
6 – Uneven Hero (Acoustic Version)

Data de Lançamento: 05/02/2016

Ele esta disponível para streaming e download em todas as plataformas digitais:

SoundCloud
BandCamp
Spotify
Deezer
GooglePlay
Tradiio
iTunes
YouTube

Lead Guitar: Luccas Vasconcellos
Drums: Sergio Barsant
Vocal: Laís Tomaz
Bass Guitar: Rodrigo Sughayyer

Music by Valiria
Lyrics by Laís Tomaz

Recorded by Valiria
Mixed by Luccas Vasconcellos
Mastered by Sergio Barsant